biografia tato


Tato Criação Cênica - Histórico da Cia

Com início no ano de 2004, a Tato Criação Cênica desenvolve seu trabalho de pesquisa cênica tendo como fio condutor uma dramaturgia essencialmente corporal, buscando com a integração das linguagens do teatro, da dança contemporânea, da mímica e do teatro de animaçã, comunicar e emocionar através do simples

A cia foi formada em Ouro Preto (MG), da junção dos trabalhos de Dico Ferreira e Katiane Negrão, desse processo, surgiu o espetáculo “Tropeço” e a oficina “Em Busca de Uma Dramaturgia Física”. Desde sua estrea a TATO já ultrapassou as mil apresentações com “Tropeço”, e cumpriu uma agenda de mais de 400 apresentações com “E se..”, tendo se apresentado em todos os estados brasileiros e outros dez países.

Em 2005 em Bauru – SP fez parceria com Mariza Basso Produções nos espetáculos “O Circo dos Objetos” e “A Hora da História”, ambos de sua concepção direção. Com o “Circo” e “Tropeço”, fizeram sua primeira excursão internacional para Portugal. Tropeço segue viagem apresentando-se também na França e Espanha e ao voltar ao continente participa de seu primeiro festival na Argentina. Com sede em Curitiba/PR, desde 2006, a Tato estreou em março de 2008 sua segunda montagem, o espetáculo “E SE...”, destinado ao público infanto- juvenil, através do Prêmio Myriam Muniz de Teatro/ FUNARTE – Ministériio da Cultura.

Obteve com Tropeço o Prêmio Gralha Azul de melhor espetáculo do ano de 2008 pelo Centro Cultural Teatro Guaíra do estado do Paraná e o Troféu Epidauro pelo Consulado da Grécia, eleito melhor espetáculo pelo júri especializado no Festival Internacional de Bonecos de Belo Horizonte de 2007, melhor direção, dramaturgia, iluminação e sonoplastia no Festival de Teatro de Campo Mourão de 2006, e em 2008 participou como grupo convidado com o espetáculo “E se...” levando o prêmio Memória, ainda em 2008 este último recebeu prêmio de melhor pesquisa no teatro de animação pelo Festival de Teatro de Ponta Grossa.

Devido à participações com "Tropeço" e "E se..." no Centro de Estudos e Práticas do Teatro de Animação em São Paulo, a pesquisa de teatro de animação corporal da TATO foi citada no livro "A Possibilidade do Novo no Teatro de Animação" de Henrique Sitchin, coordenador do projeto, publicado em 2009 através do Programa de Fomento ao Teatro da prefeitura de São Paulo. A TATO também é citada na Revista Móin-Móin de estudos sobre Teatro de Formas Animadas ano 06 – n.07 – 2010. Em 2009 a Tato, com os dois espetáculos, cumpre uma agenda de importantes Festivais das Artes Cênicas no país, como Filo, FIT São José do Rio Preto, Zona de Transição – Teatro José de Alencar (CE), entre outros e fecha o ano participando da mostra SESI Bonecos SP. Estas participações geraram uma maior visibilidade a nível nacional e proporcionou o ingresso no SESC Palco Giratório 2010, com o qual percorre 17 estados brasileiros com mais de cem apresentações e oficinas. Mantendo uma agenda internacional, a Tato iniciou 2010 no Chile, no Festival de Títeres Surterra e vai para o Festival de Títeres para Adultos de Buenos Aires.
Em 2011 retorna a Buenos Aires para o Festival Internacional de títeres Sur AL Sur e vai para Portugal na I
Mostra de Artes Luso brasileira de Coimbra e encerra o ano numa circulação em cinco cidades pelo SESC-PR.

Em 2012 a TATO realiza a circulação do projeto Geada no Cerrado – Intercâmbio TATO PR/DF/GO, com 18 apresentações, duas oficinas e 4 workshops, projeto contemplado pela FUNARTE no Edital Myriam Muniz de circulação de 2011. Também em 2012 participa no Equador do Festival “Con Bombos y Platillos”, e viaja para Colômbia para participar de 5 festivais e ainda se apresenta na exposicão “Do Oriente ao Ocidente” em Macau, China.

Em 2013, destacam-se as participações nos Festivais: Festival do Teatro Brasileiro, etapas SP e RS, Festival Internacional de Teatro del Bio Bio, Concepción-Chile e Festival Internacional de Teatro de Puebla- México, Festival Internacional de Ti?teres Koreko Guá, Asunción Paraguay. Em 2014, inicia a comemoração de 10 anos com circulação por cinco estados do Norte do país através da BR Distribuidora com patrocínio da Petrobras e Lei Federal de Incentivo à Cultura. Também agrega outros dois integrantes: Eduardo Santos e Carolina Maia para a montagem de um novo trabalho, o espetáculo “Entre Janelas”, através do edital de Formas Animadas da Fundação Cultural de Curitiba. Em sua curta história, “Entre Janelas” já participou de importantes festivais no Brasil e debutou internacionalmente no Festival del Bio Bio no Chile.

Em 2015 participa do Festival Internacional de Títeres, Cali- Colômbia, entre outros festivais, Mostra Petrobrás no Teatro Dulcina RJ, mostra independente em Brasília e participação da Ocupacão da Funarte em outubro na capital, além de circulação por 10 cidades do Paraná através do Circuito SESI de Cultura